domingo, 26 de agosto de 2012

POSSO?


Não fui feliz menina,
Não fui feliz moça, 
Não fui feliz mulher...
Será que ainda posso ser feliz?

Feliz daquele que em busca de sua filosofia de vida
não desmorona ao reconhecer no seu caminhar a 
necessidade de retornar ao seu começo
e novamente trilhar no meio de pedras brutas, 
seu presente e seu futuro...

Ivete Barros, 02/08/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário